Novo da Nação Zumbi

A Nação lançou no fim do ano passado um cd inédito, não correspondendo às expectativas. Na verdade, foi além. Era fato que viria mais um ótimo trabalho, assim como todos lançados (com ou sem Chico Science), mas o público não sabia que seria tão bom assim.

O nome deste disco é Fome de Tudo e, diferente do anterior Futura (2005), as músicas valorizam mais os instrumentos básicos e usam menos os samplers e efeitos. Jorge Du Peixe se mostra cada vez mais um ótimo letrista, acompanhado dos riffs marcantes da guitarra de Lúcio Maia e a percussão, que é marca registrada da banda. A Nação Zumbi mostra mais uma vez que não cai na mesmice, sendo extremamente original e se diferenciando de tudo que existe na música brasileira.

O cd começa de cara com Bossa Nostra, que é a música de trabalho. Ela tem uma guitarra quase limpa, me dando a impressão de ter apenas um leve delay e um compressor, além de um vocal meio-cantado, meio-falado e uma letra que se encaixa muito bem no nome do albúm, fazendo uma mistura entre os sentidos. Logo depois vem Infeste, que varia entre momentos de beat puro e outros de guitarra e baixo com peso. A terceira, Carnaval, tem um andamento com o tempo super quebrado, mostrando a tal originalidade da Nação. Inferno é a quarta, mais calminha e com a participação da cantora revelação Céu. Vem ainda Nascedouro, com a presença de metais que dão um charme pra música e um refrão que dá vontade de cantar junto dando uma sambadinha. A homônima Fome de Tudo é uma que levanta a galera no show e tem um gás ducarái. Fechando o disco vem a simpática No Olimpo, que já dá uma fome de mais Nação Zumbi (que trocadilho péssimo ein?).. mas que dá, dá.

Segundo Du Peixe, este é um trabalho que não teve um conceito em que todas as músicas se focam nele, mas ainda sim a fome é presente em todas músicas, em suas diferentes formas. Diz ainda que Fome de Tudo vale ser comprado e apreciado como um todo, desde a parte gráfica (que retrata um mulher na capa com garfo e faca na mão) até as músicas em si, que quando ouvidas em MP3 perdem todas as sutilezas da produção de Mário Caldato Jr.

Há mais ou menos 2 meses fui em um show da Nação aqui em BH, no Parque Municipal. Pude ver de perto as músicas novas e algumas antigas. Foi impressionante como o show tinha uma energia que fez a galera pular do começo ao fim. Sendo extremamente dançante e empolgante, o som e execução das músicas eram de alta qualidade, e não deixavam a desejar em relação ao gravado em estúdio. Com certeza um dos melhors shows que ja fui.

É isso ai… falô !

Edgard.

5 Respostas to “Novo da Nação Zumbi”

  1. fe lora Says:

    isso aqui ta ficando cada dia melhor!! e os artistas escolhidos tb sempre me agradam… que continue assim!!

  2. Preto Says:

    véi.. isso é que é um blog batráquio! totalmente contextualizado na consequencia mediovágel da musica atual.. eu nam gradava muito de nação zumbi.. mas era por que eu num conhecia.. esse cd é muito doido! pricipalmente a musica do inferno…

  3. Cidão Says:

    mumu boemio pra frente…minha provas estão acabando…vou postar daqui a pouco…aguardem.,…
    belo post didi…nao conheço nada de nação zumbi….vou baixar hj….to ouvindo o cd do chico e da bethania..eh mto bom….

  4. Mossoró RN Says:

    Muito bom esse ultimo trabalho da Nação Zumbi. Continuem assim…Viva chico science Viva a Nação Zumbi !!!!
    Todas as musica são paw…mas a que eu gosto mais é dessa:
    TODA SURDEZ SERÁ CASTIGADA

    Faz tempo
    Esse som vem zunindo bem longe
    Além dos suspiros
    Até nos ouvidos escutam
    As conversas das torres
    Já soltaram as bombas em alto volume
    Mesmo assim nem fizeram nem sombra
    Na zuada o silêncio gira
    Vagueia e acaba matando a manhã

    ******************************
    Vou escutar sua música inteira
    Venha dançar você até o fim
    A sonora madrugada
    Voada distante do amanhecer
    Vem o meu grito vai dormir
    Na falta surda que cala os olhos e a flor
    Nas janelas soltas no espaço
    E outras escutas caladas também
    Pra quem perdeu o sono na velocidade do vento
    Desarma e cala
    Toda surdez será castigada
    No meio da mata de dizer adeus

    *****************************

    Vou escutar sua musica inteira
    Venha dançar você até o fim
    A sonora madrugada
    Voada distante do amanhecer
    Até você
    Até você


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: